segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O social


Tenho montes de amigas e amigos.
Tenho um facebook com uma enorme actividade, cheio de fotografias, cheio de amigos, comentários, etc.
Todas as semanas saio À noite com as minhas amigas. Ando pela baixa do Porto, pela Foz, Leça, enfim por todo o lado.
Adoro as minhas amigas, e elas adoram-me. Nenhuma sabe o meu segredo. Essa é a parte difícil. Não poder desabafar com as pessoas que mais gosto. Custa-me muito, mas tenho noção que toda a gente se afastava de mim se eu lhes contasse. Porque eu faria o mesmo se estivesse no lugar delas. É legítimo.
Obviamente que pelo estilo de vida que tenho (casa própria, boas roupas, um carro razoável), as pessoas assumem que a vida me corre bem, que o meu emprego como profissional liberal corre às mil maravilhas, e não desconfiam por um minuto que possa haver alguma coisa por detrás disto.
Não é difícil fazer este jogo e esconder tudo de todos. Já levo alguns anos disto, e faço as coisas de uma forma muito natural. No inicio tinha muito medo que me pudessem descobrir. Mas hoje em dia sou super tranquila, porque sei que mesmo que me vejam com alguém, nunca vão pensar que estou a ser paga. Vão pensar que é um affair.
Sim, porque nunca recebi um cliente em minha casa. Normalmente vou a casas privadas que todos eles têm. Apartamentos de luxo que têm para o efeito. Ou então hotéis (sempre de 5 estrelas), claro.
Isto tudo, para dizer que Sou uma rapariga/mulher perfeitamente normal, perfeitamente enquadrada na vida social, faço festas, organizo jantares, vou a todas, e dou-me bem com toda a gente. Conheço bem o verdadeiro porto. Que como se diz, é uma pequena aldeia.

Mia

Sem comentários:

Enviar um comentário